CULTURA E INFORMAÇÃO NO ANO DA PANDEMIA - JORNAL FOLHA DO PARÁ

EXTRA

JORNAL FOLHA DO PARÁ

MAIS DE 24 MILHÕES DE ACESSOS - GLÓRIA A DEUS

ANUNCIE AQUI NESTE ESPAÇO ESPECIAL - MAIS DE 22 MIL ACESSOS POR DIA - "AQUI JESUS ABENÇOA"

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 19 de maio de 2020

CULTURA E INFORMAÇÃO NO ANO DA PANDEMIA


COLABORAÇÃO :
 PROFESSOR DENYS ALAN ROCHA LIMA




 
Existem necessidades diárias que tomam nossa atenção totalmente. Nesse momento da história brasileira e até mundial, serviços básicos têm sido o foco dos grandes debates políticos: temas como saúde, educação, segurança e até mesmo economia chamam, cada vez mais, a atenção do simples e bem-intencionado cidadão brasileiro.
PATROCINADOR OFICIAL FOLHA DO PARÁ
http://www.folhadopara.com/2020/01/oticas-helena-veja-as-fots.html
O nosso atual presidente Jair Messias Bolsonaro (ALIANÇA), por exemplo, elegeu-se debatendo temas de grande necessidade para a população. O discurso do mesmo sobre segurança pública e do combate a corrupção foi o carro chefe da vitória do atual chefe do executivo.
Nesse sentido, em meio a uma pandemia de impacto global como a do Covid-19 (ou Novo Corona Vírus), o debate sobre a importância da manutenção dos serviços básicos como a educação, infraestrutura e principalmente a saúde se fazem presentes e dividem a população.

Fonte: https://exame.abril.com.br/ciencia/devemos-todos-usar-mascaras-o-debate-da-vez-sobre-a-covid-19/


 Entretanto, existe um ponto que pouco tem-se falado, cujo qual pesa na vida cotidiana de grande parte dos brasileiros: como a cultura e o entretenimento foram afetados pela pandemia?

Ora, mesmo com a desigualdade social que inibe o acesso à informação por parte da imensa população pobre e/ou analfabeta, segundo o IBOPE em matéria de 01 de janeiro de 2020, 97% da população brasileira tem aparelho de TV em casa, tendo acesso a canais abertos como Globo, SBT, Record e Bandeirantes.

Fonte: https://www3.ma.gov.br/centro-de-testagem-para-coronavirus-no-maranhao-e-destaque-na-tv-globo/
PARTICIPAÇÃO ESPECIALhttp://www.folhadopara.com/2019/12/lojas-valdlar-em-maraba-veja-as-fotos.html
 No entanto, mesmo que as televisões tenham maior influência ainda no Brasil, a Internet tem ganhado espaço e, segundo dados da ANATEL e de pesquisas do próprio IBOPE, aproximadamente 80% da população já tem acesso à Internet. Estamos falando aqui de 170 a 207 milhões de pessoas.

PROFESSOR DENYS ALAN ROCHA LIMA


No Norte do Brasil, onde se encontra o estado do Pará segundo dados do IBGE de 2017, 68, 4% da população tem acesso a internet, perdendo apenas para a região Nordeste.

Contudo, existe algo extremamente peculiar do ano de 2020 que muda a lógica do acesso à informação e cultura no Brasil através da TV e da Internet. Impedidos de gravarem por conta de aglomerações, programas de TV como novelas e seriados, grandes séries de TV e eventos esportivos tiveram seus cronogramas alterados.

Fonte: https://www.tvgazeta.com.br/videos/giro-de-noticias-coronavirus-olimpiadas-libertadores-e-mais-12-03-20/attachment/giro-de-noticias-coronavirus-olimpiadas-libertadores-e-mais-12-03-20_autoframe-12-03-2020-19-33-57_maxresdefault/




 A famosa série de suspense e terror The Walking Dead (AMC), não conseguiu transmitir o episódio 16 da décima temporada, que se trata do último. Curiosamente, um vírus atrapalhando outro Vírus.



Fonte: https://mundobignada.com/2019/04/01/the-walking-dead-serie-e-cancelada-season-10-sera-a-ultima/
PATROCINADOR ESPECIAL
https://www.facebook.com/pg/bellabijumaraba/photos/?ref=page_internal

Recentemente, no UFC 249, que teria com uma das principais lutas a disputa peso médio do manauara Ronaldo Jacaré Souza contra o jamaicano Uriah Hall, foi cancelada. Isso se deu porque, o lendário lutador brasileiro testou positivo para o COVID-19.

Fonte: https://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/mma/mma-noticias/2020/05/09/noticia_mma,3847096/ronaldo-jacare-testa-positivo-para-covid-19-e-desfalca-o-ufc-249.shtml




Então, como as emissoras de TV abertas ou fechadas têm lidado com isso? Simples! As mesmas investem em jornalismo informativo, trazendo notícias diárias sobre a pandemia. No Youtube e em outros portais da rede, mesmo os canais de um viés mais humorístico, têm na pandemia o centro de seus debates políticos e até humorísticos.

Canais como o da Rádio Jovem Pan com os programas Pânico na Rádio e Morning TV¸ assim como a HBO com o programa Greg News, são exemplos de iniciativas que se destacam nesse processo.

Portanto, em sua imensa maioria, o entretenimento e o jornalismo brasileiro e mundial dizem respeito apenas a problemática (que deve ser realmente evidenciada) do COVID-19.
 Mas, e as pessoa que pouco tem ou nem sequer tem acesso a essas fontes de informações? Elas não têm nenhum tipo de cultura?

Pois bem! Os 9% de pessoas que não acessam informação via televisão, e os 20% sem acesso à Internet têm suas culturas pautadas a partir de seus hábitos locais e da religião. Ora, grande parte dessa parcela vive em meio urbano, onde o isolamento social deve ser respeitado. Logo, as mesmas se mantém privadas de suas atividades.

Além disso, as manifestações culturais tradicionais também sofrerão com o famigerado “2020 da Pandemia”. Imaginemos que estamos próximos do período de duas festividades importantes para a nossa região: As festas Juninas e o Círio de Nazaré, respectivamente.
 

Fonte: https://www.todamateria.com.br/cirio-nazare/


 A provocação que nos cabe é: ainda não estamos no pico de infecção completo do vírus, e a recuperação do mesmo é lenta e gradual. Como o Estado e a população agirá em detrimento disso?
Talvez, as pessoas venham a se adaptar, no tocante a essas festividades, inspiradas nas lives de diversos artistas, que foram acompanhadas por várias pessoas. Ou, como algumas igrejas, que têm realizado seus cultos online.
 

Fonte: https://www.metropoles.com/colunas-blogs/pipocando/leo-dias-live-de-bruno-e-marrone-tem-ate-filho-desconhecido

 Imagine só uma quadrilha junina ou o círio online! Imagine então as pessoas que têm pouca ou nenhuma informação dos ocorridos. Sim, a pandemia tem potencial para atrapalhar toda uma programação cultural, desde uma edição do UFC até um patrimônio cultural imaterial como o Círio de Nazaré.

Esse é um dos motivos para que o combate ao vírus com Lockdown e medidas sociais de apoio aos mais pobres, com foco em maiores iniciativas nas áreas da saúde e distribuição de renda sejam o grande foco dos governos municipais, estaduais e dos três poderes.

As vidas e as culturas de muitos estão em jogo! 
PATROCINADORES ESPECIAIS
ESTE JORNAL








http://www.folhadopara.com/2019/11/lojao-das-clinicas-inidade-marabapa.html
 http://www.folhadopara.com/2020/04/farmaformula-confira-os-lancamentos.html
 http://www.folhadopara.com/2019/12/tibirica-caca-e-pesca-veja-nossos.html

http://www.folhadopara.com/2019/11/dose-exata-farmacia-e-manipulacao.html

http://www.folhadopara.com/2019/11/para-limpo-representante-ecomaster.html
 








 
 






 
 FONTES:



 Disponível em:  <https://www.omelete.com.br/quarentena-coronavirus/the-walking-dead-final-adiado> Acesso em 07 de maio de 2020.

===============================================================================
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here