MARABÁ - ESTRADA DO RIO PRETO PODE SER PAVIMENTADA - JORNAL FOLHA DO PARÁ

EXTRA

JORNAL FOLHA DO PARÁ

MAIS DE 17 MILHÕES DE ACESSOS

ANUNCIE AQUI NESTE ESPAÇO ESPECIAL - MAIS DE 22 MIL ACESSOS POR DIA - "AQUI JESUS ABENÇOA"

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

domingo, 2 de junho de 2019

MARABÁ - ESTRADA DO RIO PRETO PODE SER PAVIMENTADA



VEREADORES DE MARABÁ ALECIO STRINGARI E TIAGO KOCH SE REUNE COM ANTONIO DE PÁDUA SECRETARIO ESTADUAL DE TRANSPORTES.

PATROCINADOR OFICIAL FOLHA DO PARÁ
Uma possível parceria entre a Buritirama que pode viabilizar pavimentação da Estrada do Rio Preto, principal via de escoamento da produção da zona rural de Marabá, apesar de ser uma estrada importante. a via é totalmente irregular e no período de chuva, alguns trechos se tornam intransitável.
O assunto se tornou conhecido ao poder executivo por meio dos vereadores Alécio Stringari e Tiago Koch, que levaram o problema para a Mineração Buritirama que faz o transporte de minério naquela região  e utilizada também a Estrada do Rio Preto com seus pesados caminhões.
"São mais de 500 carretas de minérios que transitam  pela estrada todos os dias e que tem interesse na conservação da estrada e com certeza pode ser um parceiro para isso".

Os vereadores levaram o assunto  à Secretaria Estadual de Transportes, Setran, aonde o secretário Antônio de Pádua recebeu uma comissão em uma audiência preliminar que convocou uma segunda audiência , onde a Buritirama foi convidada a fazer uma parceria.
"A empresa se manifestou de forma favorável e encaminhou a seguinte pauta: pediu que uma terceirização fizesse o levantamento do traçado e o custo aproximado do que seria essa obra".
A pauta também já foi apresentada ao governador Helder Barbalho que autorizou a licitação para contratação de empresa fazer um estudo prévio.
A estrada que tem quase 600 quilômetros de extensão, mas a pauta da pavimentação é de 200 quilômetros. Essa empresa que vai fazer esse estudo de viabilidade e o custo para a obra será contratada até agosto deste ano, sendo feita uma licitação pela Setran para que essa empresa faça um anteprojeto". acrescentou o vereador de Marabá Tiago Koch.
Durante anos, os moradores dos mais de 150 assentamentos, dezenas de vilas e povoados e um sem-número de propriedades rurais da Estrada do Rio Preto.
Ao longo das últimas décadas, várias tentativas fora feitas para que a via passasse à administração federal, sem sucesso, enfatizou Alécio.
Edinaldo Sousa
===============================================
OFERECIMENTO ESPECIAL



































PARCEIROS



DA FOLHA DO PARÁ













































































































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here