OUTRO VEXAME INTERNACIONAL - BOLSONARO FOI AO TEXAS FALAR MAL DO BRASIL -VEJA - JORNAL FOLHA DO PARÁ

EXTRA

JORNAL FOLHA DO PARÁ

MAIS DE 17 MILHÕES DE ACESSOS

ANUNCIE AQUI NESTE ESPAÇO ESPECIAL - MAIS DE 22 MIL ACESSOS POR DIA - "AQUI JESUS ABENÇOA"

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

sexta-feira, 17 de maio de 2019

OUTRO VEXAME INTERNACIONAL - BOLSONARO FOI AO TEXAS FALAR MAL DO BRASIL -VEJA



DOS ESTADOS UNIDOS -
Bolsonaro criticou os manifestantes:
“São uns idiotas úteis, uns imbecis usados como massa de manobra” 
(Marcos Corrêa/PR)



PATROCINADOR OFICIAL DA FOLHA DO PARÁ
O ex-capitão Jair Bolsonaro transgrediu uma lei universal respeitada por todos os chefes de Estado desde tempos imemoriais: o representante de uma Nação jamais fala mal dela e do seu povo.
Internamente não fala porque, uma vez eleito, é obrigado a governar para todos. Muitos menos fala no exterior para não a desmerecer, nem ao povo que o elegeu.

Em Dallas, no Texas, onde foi receber um prêmio que se recusou a ir buscar em Nova Iorque com medo de ser hostilizado, Bolsonaro criticou seus antecessores, a esquerda, a imprensa e ironizou as manifestações de rua contra o corte de dinheiro para a Educação.
Despediu-se com um novo slogan: “Brasil e Estados Unidos acima de tudo, Brasil acima de todos”.

Sobre a imprensa, disse: “Até hoje sofremos com a mídia brasileira. Até venho sempre dizendo à mídia brasileira: ‘Se vocês fossem isentos, já seria um grande sinalizador de que o Brasil poderia, sim, romper obstáculos e ocupar um lugar destaque no mundo’”.

Depois insultou uma repórter que lhe perguntou sobre o que ele não queria responder. Lamentou que o jornal a tivesse contratado.

Sobre as manifestações, afirmou: “Ontem, vimos algumas capitais de estado com marchas pela educação, como se ela até o final do ano passado fosse uma maravilha.
Temos um potencial humano fantástico, mas a esquerda entrou, infiltrou e tomou não só a imprensa brasileira, mas também grande parte das universidades e das escolas do ensino médio e fundamental “.

Sobre seus antecessores, declarou: “No Brasil, a política até há pouco era de antagonismo a países como Estados Unidos. Os senhores eram tratados como se fossem inimigos nossos.
Agora, quem até há pouco ocupava o governo, teve [no passado] suas mãos manchadas de sangue na luta armada”. Referia-se à ex-presidente Dilma Rousseff.
OFERECIMENTO ESPECIAL



Dilma fez parte de uma organização de esquerda que pegou em armas para derrubar a ditadura militar de 64 que Bolsonaro tanto defende, mas ela não participou de ações armadas, nem manchou suas mãos com sangue.
A contrário do que ele disse, o Brasil sempre foi aliado dos Estados Unidos. Nenhum presidente o tratou como se fosse inimigo.

Quanto às manifestações contra o corte de verba para a Educação: elas não ocorreram como ele observou “em algumas capitais”, mas em todas as capitais.
E em cidades de médio e pequeno porte no total de pouco mais de 220. Bolsonaro ainda comparou o Brasil a Israel, em desfavor do Brasil naturalmente. E, diante da bandeira americana, como é costume seu, perfilou-se e bateu continência.

Entre as tantas viagens que ele já fez desde que assumiu a presidência da República em janeiro último, esta foi de longe a mais desastrosa, inócua e desnecessária.
Puro desperdício de dinheiro. Foi ele que escolheu Dallas como ambiente seguro para receber o prêmio de personalidade do ano conferido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, uma entidade privada e de pouca relevância.

O prêmio seria dividido com o Secretário de Estado americano Mike Pompeo, que não compareceu à homenagem. Mandou um assessor representá-lo.
O prefeito de Dallas arranjou uma desculpa para não pôr os pés no local da cerimônia, uma sala acanhada de um centro comercial da cidade.  
Para completar, o ex-presidente George Bush Jr. foi constrangido a receber Bolsonaro e a posar para fotos com ele.

Por Ricardo Noblat para o Jornal Folha do Pará /Marabá
 ================================================================================
VEJA NOSSOS PARCEIROS


DA FOLHA DO PARÁ






















VEREADOR TIAGO E FAMÍLIA

























Presidente do SINDECOMAR
João Luis da Silva Barnabé

VEREADOR BETO MIRANDA










Chefe de Gabinete da Prefeitura de Marabá
WALMOR COSTA


























Prefeito Municipal de Marabá
TIÃO MIRANDA




























http://www.folhadopara.com/2019/05/comemorando-seus-70-anos-edson-onei-ogg.html


VEREADOR MARIOZAN




















Presidente da Câmara Municipal
de Marabá
PEDRINHO CORRÊA






VEREADORA IRISMAR









































Vereador
CABO RODRIGO E FAMÍLIA 

















VEREADOR MARCELO ALVES

James Paraguassu 
 FOLHA DO PARÁ


















CARLOS ALBERTO FERREIRA NEVES
Irmão Carlitos

















































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here