RECORD - PROCON JÁ REGISTRA 6.500 RECLAMAÇÕES CONTRA A CELPA NO PARÁ - JORNAL FOLHA DO PARÁ

EXTRA

JORNAL FOLHA DO PARÁ

MAIS DE 17 MILHÕES DE ACESSOS

ANUNCIE AQUI NESTE ESPAÇO ESPECIAL - MAIS DE 22 MIL ACESSOS POR DIA - "AQUI JESUS ABENÇOA"

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

RECORD - PROCON JÁ REGISTRA 6.500 RECLAMAÇÕES CONTRA A CELPA NO PARÁ



Empresa disse que o número de reclamações é 'pequeno e razoável', comparando com a quantidade de consumidores.

Em 2018, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Pará (Procon/PA) já teve 6500 reclamações contra a Centrais Elétricas do Pará (Celpa), fornecedora de energia elétrica no estado.

Segundo o órgão, a maioria são sobre variações no valor de um mês para o outro. Consumidores protestaram esta semana contra o preço da energia elétrica em pelo menos quatro municípios do Pará.

Nesta quarta-feira (14), cerca de 400 pessoas ocuparam o prédio sede da concessionária em Tucuruí, no sudeste do estado. Os manifestantes cobraram melhorias no serviço e a redução da tarifa que teria tido três aumentos nos últimos meses.

Já na região nordeste, em Mocajuba, prestadores de serviços da Celpa tiveram que ser escoltados pela Polícia durante uma manifestação; e em Cametá, houve 'buzinaço' nas ruas. Em Santarém, na região oeste, consumidores fecharam uma rua do centro da cidade.

Segundo a Celpa, há escritórios da empresa em todo o estado e as queixas dos consumidores são estudadas caso a caso.

Uma das reclamações virou caso de Justiça. O representante comercial Jorge Guilherme mora sozinho em um imóvel em Belém e disse que passa praticamente o dia todo fora. No local há somente dois eletrodomésticos e, segundo o consumidor, a conta de energia ultrapassou R$845. Foram feitas duas reclamações e nada foi resolvido, segundo João.


"Não teve jeito e fui procurar meus direitos, entrando com uma ação de pequenas causas para a gente poder inclusive religar, porque me cortaram a energia. Nós estamos aguardando somente a liminar chegar até a Celpa, porque não justifica o valor cobrado que é abusivo, né?", afirmou.

O diretor geral do Procon, Moisés Bandahan, disse que a Celpa é responsável por mais da metade das denúncias.

"Somos o estado com maior número de reclamações de energia elétrica no país, e isso demanda muito da política que a empresa adota com os consumidores", afirmou. O diretor informou ainda que foi enviado um pedido ao Ministério Público do Pará (MPPA) para um Termo de Ajustamento de Conduta a fim de que a concessionária melhore os serviços oferecidos.

O gerente de relacionamento da Celpa, Marcelo Fernandes, defendeu que o número de reclamações é 'pequeno e razoável', já que segundo ele, foram pouco mais de 9 mil reclamações em 2017. "Nós temos 2,6 milhões de consumidores no estado, sendo que alcançamos 8 milhões.



O número é pequeno e razoável comparando a quantidade de consumidores e serviços com o número de reclamações, sendo consideradas pelo Procon apenas 29 fundamentadas", afirmou.

Do G1 Pará
================================================================================
OFERECIMENTOS DOS NOSSOS PATROCINADORES ESPECIAIS



















































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here