AFUNDADO NA LANTERNA, TÉCNICO DO REMO GARANTE: 'VAMOS LUTAR ATÉ O FINAL' - JORNAL FOLHA DO PARÁ

EXTRA

JORNAL FOLHA DO PARÁ

MAIS DE 17 MILHÕES DE ACESSOS

ANUNCIE AQUI NESTE ESPAÇO ESPECIAL - MAIS DE 22 MIL ACESSOS POR DIA - "AQUI JESUS ABENÇOA"

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

domingo, 15 de julho de 2018

AFUNDADO NA LANTERNA, TÉCNICO DO REMO GARANTE: 'VAMOS LUTAR ATÉ O FINAL'

Leão precisa vencer as quatro últimas partidas que restam para não cair para a última divisão do Brasileiro

 


Mais que sabor de derrota, o empate sem gols com o Botafogo/PB na tarde/noite deste sábado (14) foi tratado como um prenúncio de uma tragédia difícil de ser evitada: o rebaixamento à Série D do campeonato brasileiro. Independente disso, o técnico interino do clube, João Neto, fez questão de encerrar a entrevista coletiva com uma promessa: 'Vamos lutar até o final'.

No jogo, o Leão conseguiu ter mais posse de bola, mas foi praticamente nulo nas finalizações. 'Não tivemos um dia bom. Eu esperava uma quantidade maior de finalizações e não conseguimos isso. Não acredito que o ataque seja um ou dois jogadores. É um momento de jogo em que atletas estão atacando. E não estivemos bem nesses momentos. Criamos uma expectativa de um jogo bom hoje, porque vínhamos de dois bons jogos, mas, infelizmente, não foi o que aconteceu', disse.



Como se não bastasse o 'dia ruim', os azulinos ainda viram a esperança de gols, o atacante Ruan, entrar no intervalo e, cinco minutos depois, pedir substituição chorando por conta de dores musculares na coxa direita. 'Isso eu considero falta de sorte.

A contusão dele atrapalhou um pouco o andamento do nosso jogo. Tentamos mudar o estilo para dois atacantes de área (Eliandro e Isac), mas perdemos o meio e tive que colocar um meia (Dedeco) para recuperar o setor e tentar crescer no jogo. Não deu certo!', explicou.
O resultado deixou o Leão estacionado na lanterna com 12 pontos e, nestas quatro últimas rodadas que restam, o time precisa vencer todas. Em outras palavras, os azulinos precisam somar os mesmos 12 pontos - que demoraram 14 rodadas para alcançar - em apenas quatro. Deparado com o alto risco de rebaixamento à Série D, Netão concluiu:

'Todos que passaram por aqui têm responsabilidade nisso e eu também tenho minha parcela nisso. Só o que podemos fazer é sair dessa tristeza, pensar no jogo contra o Confiança, que é o próximo, e montar uma estratégia para vencer.

Vamos jogo a jogo em busca dessa sequência de vitórias. Enquanto isso, estou firme e forte com o grupo'. O Remo visitará o Confiança às 19 do outro domingo (22), no estádio Batistão, em Aracaju (SE), pela 15ª rodada da Série C.

Por: Portal ORM
================================================================================
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here