PARÁ REGISTRA 17 MUNICÍPIOS SEM COMBUSTÍVEIS EM POSTOS – VEJA CAMINHONEIROS SEGUEM GREVE.. - Folha do Pará Online

EXTRA

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 28 de maio de 2018

PARÁ REGISTRA 17 MUNICÍPIOS SEM COMBUSTÍVEIS EM POSTOS – VEJA CAMINHONEIROS SEGUEM GREVE..

Outros 15 municípios têm estoque para até 15 dias, diz Segup
MESMO COM PROPOSTA DE TEMER, CAMINHONEIROS SEGUEM GREVE




Durante reunião na manhã desta segunda-feira (28), a Segup (Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social) informou que 17 municípios paraenses estão sem combustíveis nos postos devido a greve dos caminhoneiros no Estado. Outros 15 municípios estão em situação de alerta, já que possuem estoques para até cinco dias. 

Entre os municípios sem combustíveis estão São Félix do Xingu, Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Itupiranga, Rondon do Pará, São Miguel do Guamá e Santo Antônio do Tauá.Já os que estão em situação de alerta são: Uruará, Medicilândia, Brasil Novo, Altamira, Vitória do Xingu, Palestina do Pará, São Domingos do Araguaia, Dom Eliseu, Paragominas e Aurora do Pará. Os municípios de Soure, Breve e São Geraldo do Araguaia estão abastecidos. 

Segurança
Militares do BPRV (Batalhão de Policiamento Rodoviário da Polícia Militar) mantém negociações no intuito de garantir o desbloqueio de vias e o trânsito regular de veículos, dentre eles os de transporte de combustível e alimentos.

O BPRV colabora, em alguns casos, com a Polícia Rodoviária Federal no objetivo de normalizar o fluxo de veículos também nas vias administradas pela PRF.



Dos nove pontos monitorados, três já estão totalmente desobstruídos: quilômetro 14 da PA-447, em Conceição do Araguaia; PA-151, em Abaetetuba (ramal do Curuçambaba) e PA-150 no quilômetro 240, em Goianésia.



De acordo com a BPRV, as vias liberadas, mas com a permanência da mobilização dos caminhoneiros, são a PA-275 (com BR-155) no quilômetro 100, em Parauapebas; quilômetro 69 da PA-483 (na rotatória); quilômetro 25 da PA-391 (acesso ao distrito de Mosqueiro - RMB); quilômetro 12 da PA-256 (com a BR-010), em Paragominas; PA-160 na saída para Canaã dos Carajás e quilômetro 12 da PA-140 (com a PA-242). Os dados do BPRV foram atualizados às 17h30 deste domingo.


MESMO COM PROPOSTA DE TEMER, CAMINHONEIROS SEGUEM GREVE


Categoria permanece mobilizada em 11 pontos do Pará
Apesar das medidas anunciadas ontem (27) pelo presidente Michel Temer, a greve dos caminhoneiros autônomos no Pará chega ao oitavo dia nesta segunda-feira (28), em 11 pontos do Estado.

Nos quilômetros 19, 23 e 27, da rodovia BR-316, em Benevides, Região Metropolitana de Belém, os trabalhadores seguem com os veículos estacionados no acostamento, ao longo de quase cinco quilômetros da via.  

Segundo informações da PRF (Polícia Rodoviária do Pará), são registrados 11 pontos de protestos de caminhoneiros no Pará nesta segunda-feira (28). Na BR-316, além do quilômetro 23, os trabalhadores também se concentram no quilômetro 150, em Capanema, nordeste paraense.

Na BR-010, a Belém-Brasília, o ponto de concentração é no quilômetro 274. Já na BR-155, em Eldorado dos Carajás, os caminhoneiros estão no quilômetro 248.
http://www.folhadopara.com/p/blog-page_74.html

Em Marabá, os pontos ficam nos quilômetro 128 da BR-230 e 340 da BR-155.  Também há motoristas parados no quilômetro 202 da BR-316, em Santa Luzia do Pará, no quilômetro 226 da BR-163 e BR-158, em Santana do Araguaia. 



A greve dos caminhoneiros autônomos no Pará segue uma grande mobilização nacional, que também é realizada nos estados da BA, MG, MS, PE, PR, RJ, RS, SC, SE, SP e DF. 
Tentativa
O presidente Michel Temer, em mais uma tentativa de acabar com a grave da categoria no Brasil, anunciou redução do preço do diesel na bomba em R$ 0,46 por litro durante 60 dias. A título de comparação, o presidente disse que esse desconto equivale a zerar as alíquotas da Cide e do PIS/Cofins.
Os representantes dos caminhoneiros autônomos não aceitaram o congelamento do diesel por apenas 30 dias, como havia sido inicialmente proposto. O governo federal concordou ainda em eliminar a cobrança do pedágio dos eixos suspensos dos caminhões em todo o país, além de estabelecer um valor mínimo para o frete rodoviário

De acordo com o Sindicam (Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens no Estado do Pará), a categoria resolveu participar dos atos nacionais durante assembleia realizada na última sexta-feira (18).

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), o preço médio do diesel nas bombas já acumula alta de 8% no ano. O valor está acima da inflação acumulada no ano, de 0,92%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 


Decisão
Os caminhoneiros que realizam o protesto no Pará foram notificados na quarta-feira (23) de uma decisão judicial que prevê multa diária caso a categoria realize bloqueio nas vias. A multa é de R$ 20 mil por hora parada para cada caminhoneiro.

A decisão é do juiz Gilson Jader Gonçalves Filho, com data de terça-feira (22). O comunicado foi feito por um oficial de justiça que esteve na manhã do mesmo dia com a categoria na BR-316. A categoria afirmou que mesmo com a decisão não vai sair da via.  


 *com informações de Byanka Arruda (O Liberal)
================================================================================
OFERECIMENTO ESPECIAL
http://www.folhadopara.com/p/bar-e-restaurante-sandiego.html





















 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here