JORNAL FOLHA DO PARÁ -- MAIS DE 13 MILHÕES DE ACESSOS -- "GLÓRIA A DEUS"

ANUINCIE AQUI - APROVEITE NOSSA PROMOÇÃO DE FIM DE ANO

POLÍCIA DESVENDA MORTE DA ADOLESCENTE DARA VITÓRIA DE 16 ANOS, QUE FOI ENCONTRADA NA BEIRA DO RIO ITACAIÚNAS, EM MARABÁ.


Passados 18 dias desde que o corpo da adolescente Dara Vitória Alves da Silva, de 16 anos, foi encontrado na beira do Rio Itacaiúnas, em Marabá, a Polícia Civil conseguiu desvendar a morte dela. Os detalhes sobre o caso – que mais parece roteiro de filme policial – foram divulgados para a Imprensa na manhã desta sexta-feira (15) pela delegada Raissa Beleboni, titular do Departamento de Homicídios, que conduziu as investigações.
Segundo a delegada, o vigilante Albert Pereira Mousinho, preso na semana passada, confessou o crime e contou com riqueza de detalhes como tudo aconteceu. Mas a delegada não acreditou em toda a versão contada pelo acusado. Além do vigilante, também foi indiciado como partícipe do crime, Redimar de Souza Leite, que cedeu o carro para levar o corpo da vítima do local do crime até a beira do rio, no bairro Amapá, onde o cadáver foi encontrado.
A partir dessas informações, Redimar foi indiciado por homicídio, mas na qualidade de partícipe, já que a polícia entende que a atuação dele não foi diretamente na execução do crime de homicídio, mas agiu para assegurar a impunidade do crime. A delegada não entende que houve ocultação de cadáver, pois o corpo foi apenas jogado de uma ribanceira e não chegou a ser escondido.
Diante de toda essa reviravolta no caso, o namorado da vítima, Oseias Resplandes, que havia sido preso por ser suspeito do crime uma semana depois da morte, foi posto em liberdade, a partir de pedido de revogação de prisão feito pela própria delegada Raissa Beleboni.
Fazendo uma cronologia do crime, a delegada Beleboni lembra que o corpo da menor foi encontrado por populares no dia 28 de agosto, à altura do bairro Amapá, e reconhecido 24 horas depois pelo pai da vítima. Depois disso, começaram as diligências e investigações, que contaram com apoio do Disque Denúncia.
Os telefonemas anônimos denunciavam Oseias Resplandes como a última pessoa a ver a vítima com vida ainda na noite de 26 de agosto, e também denunciavam agressões dele contra ela e o estranho fato de ele constar como pai de Dara Vitória na Certidão de Nascimento dela que foi entregue na escola em que estudavam. Por isso, a delegada pediu a preventiva de Oseias. Mas ela não deu o caso por encerrado naquele momento.
Todavia, entre as muitas ligações que chegavam à delgada, uma pessoa trouxe um fato novo à tona: surgiu o nome do vigilante Albert, que teria sido visto com a vítima na garupa de uma moto também na noite de sábado (26). O vigilante foi ouvido, na qualidade de testemunha, no dia 6 de setembro, mas negou ter estado com a vítima e negou até mesmo conhece-la.
Ocorre que no dia 8 (logo depois do feriado), algo diferente aconteceu: o vigilante, que tirava serviço na agência do Banco do Brasil do bairro Amapá (mesmo bairro do crime), fez cinco funcionários de reféns e tentou fugir com dinheiro, provavelmente para fugir da cidade e não ser indiciado pelo crime, pois isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde, já que no dia em que ele prestou depoimento, foi colhido material genético dele. A partir desse fato o crime, finalmente, começava a ser desvendado.
A tentativa de roubar o banco não deu certo e Albert acabou preso. Ele então confessou o crime, relatando que conheceu a vítima por acaso na noite de sábado. Ele conta que a menor acenou para ele imaginando ser alguém conhecido. Os dois conversaram por alguns minutos e ele a convidou para irem até a quitinete dele para fumar maconha, já que os dois eram viciados. Eles foram para lá, onde fumaram a erva e mantiveram relação sexual. Mas na quitinete aconteceu um entrevero entre os dois.

(Chagas Filho)
____________________________________________________________________________
NOSSOS PATROCINADORES
UNIMED BELÉM - INVESTINDO CADA VEZ MAIS NA SAÚDE DOS PARAENSES
BANCO DO BRASIL - CHEGOU A CONTA FÁCIL
DOSE EXATA FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO -- MARABÁ/PA
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

About James Paraguassu

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment