MULHER QUE FINGIU SER HOMEM PARA FAZER SEXO COM AMIGA É PRESA – VEJA..


Uma mulher que fingiu ser homem para enganar uma amiga e fazer sexo com ela foi condenada a seis anos e seis meses de prisão após um novo julgamento.
Gayle Newland
Em setembro de 2015, um tribunal britânico condenou a jovem a 8 anos de prisão mas foi solta após uma apelação.
No novo julgamento, o júri considerou Gayle Newland culpada em três acusações de agressão sexual com penetração. O julgamento ocorreu no mês passado em Manchester, Reino Unido, mas a decisão foi aprovada nesta quinta-feira (20.
Ao ouvir a sentença, Newland chorou e bateu os pés gritando "não".
Gayle Newland, 27, ficou amiga da vítima no Facebook, em 2011, usando um nome masculino no perfil, Kye Fortune. As duas passaram então a falar por telefone e Newland continuou fingindo ser homem.
Por fim, concordaram em se encontrar em 2013. Newland insistiu que a amiga vendasse os olhos para o encontro.
Elas passaram mais de cem horas juntas, nas quais a vítima ficou sempre vendada.
O casal manteve relações sexuais dez vezes até que a mulher tirou a venda e viu que Newland usava uma prótese de pênis....
Newland alegou que a vítima sempre soube que ela fingia ser um homem e faziam jogos para explorar sua sexualidade. Também negou que a tenha forçado a usar vendas ou qualquer outra coisa para esconder seu rosto.  
No primeiro julgamento, o juiz do caso descreveu a condenada como "uma mulher mentirosa, intrigante e muito determinada”.
"A senhora manteve esta linha de conduta durante um longo período de tempo no qual brincou com sentimentos, agindo unicamente para sua própria satisfação sexual sem levar em conta o impacto devastador que a descoberta da verdade traria a vítima", afirmou o juiz.
Desde o primeiro julgamento, Newland tem recebido ajuda profissional para lidar com "dificuldades de longa data e significativas" com sua sexualidade e o sexo, disse o advogado da acusada Nigel Powers no novo julgamento.
Um psiquiatra disse que Newland sofre de transtorno de identidade de gênero, uma condição onde a pessoa experimenta desconforto ou angústia por dissociação entre seu sexo biológico e a identidade de gênero.
Na sentença desta quinta-feira, Newland foi condenada a seis anos de prisão por agressão sexual e seis meses por fraude. Newland criou dez identidades falsas para receber pagamentos na época em que ela trabalhava em uma agência de marketing, em 2015, quando ainda esperava pelo seu primeiro julgamento.
   Do UOL, em São Paulo
________________________________________________________________________________
PATROCINADORES DA FOLHA DO PARÁ

LOJAS VALD'LAR - MOVÉIS NOVOS E USADOS -- MARABÁ/PA
BANCO DO BRASIL - CHEGOU A CONTA FÁCIL
DOSE EXATA FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO -- MARABÁ/PA
DOM PISCINA -- MARABÁ/PA
MARALUZ -- MARABÁ/PA
LINHA DE SUPLEMENTOS NUTRICIONAL UP ! -- 10 ANOS DE SUCESSO NO MERCADO
INOVATEC -- MARABÁ/PA
EM MARABÁ/PA -- CERÂMICA CASTANHEIRA - QUALIODADE E COMPROMISSO
FERRO NORTE -- Marabá/Pa


























 

About James Paraguassu

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment