JORNAL FOLHA DO PARÁ -- MAIS DE 13 MILHÕES DE ACESSOS -- "GLÓRIA A DEUS"

ANUINCIE AQUI - APROVEITE NOSSA PROMOÇÃO DE FIM DE ANO

CASO INÉDITO - HOMEM DIZ QUE NÃO AGUENTA MAIS SER TRAÍDO VAI A DELEGACIA DE POLÍCIA E REGISTROU UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA CONTRA A MULHER – VEJA..


Boletim de ocorrência foi feito com termos chulos e palavras grosseiras. Marido, de 50 anos, disse não aguentava mais 'tomar chifre' da mulher.
Alegando estar cansado de ser traído pela mulher, um morador de Cáceres, cidade a 220 km de Cuiabá, procurou a delegacia da Polícia Civil e registrou um boletim de ocorrência contra a companheira. No documento, registrado na última segunda-feira (17), o homem, de 50 anos, disse que não aguentava mais ‘tomar chifre’, por isso resolveu procurar a polícia.
O G1 não localizou o marido ou a mulher. O boletim de ocorrência foi feito com termos chulos e palavras grosseiras em relação ao suposto comportamento da mulher do morador, além de conter vocabulários normalmente encontrados no linguajar mato-grossense. A Polícia Civil confirmou que o boletim de ocorrência foi feito pelo marido na delegacia, que assinou e concordou com o que foi dito.
Marido, de 50 anos, disse não aguentava mais 'tomar chifre' da mulher e registrou boletim de ocorrência em Cáceres (Foto: Divulgação)No documento, o homem disse que tem um relacionamento com uma mulher que conheceu em Cáceres, porém, teria presenciado diversas traições, sendo que em uma delas encontrou a companheira na cama com outro homem. Ele disse à polícia que chegou a danificar a bicicleta da mulher para evitar que ela saísse de casa e o traísse outras vezes.
“(…) o comunicante [marido] não aguenta mais tomar chifre na cabeça e ver sua morena (…) com outros homens na rua e por isso veio até a delegacia para registrar o boletim de ocorrência”, diz o BO. O próprio marido se diz ‘corno’ e pede ajuda da polícia para não ter mais problemas com a ‘morena’.
A Polícia Civil informou que o boletim de ocorrência foi classificado como ‘natureza atípica’. Por isso, não gera nenhum procedimento policial, já que a situação narrada não é considerada crime pela polícia.
Ainda conforme a polícia, o próprio marido quis que os termos fossem descritos na forma em que foram colocados no documento. Contudo, pela maneira narrada e pelas palavras grosseiras usadas no boletim de ocorrência, o marido deve ser chamado para se explicar na delegacia.
A previsão é que ele seja ouvido na tarde desta quarta-feira (19) em uma delegacia em Cáceres
 
Por G1 MT
_______________________________________________________________________________
NOSSOS PATROCINADORES
LOJAS VALD'LAR - MOVÉIS NOVOS E USADOS -- MARABÁ/PA
LINHA DE SUPLEMENTOS NUTRICIONAL UP ! -- 10 ANOS DE SUCESSO NO MERCADO
INOVATEC -- MARABÁ/PA
EM MARABÁ/PA -- CERÂMICA CASTANHEIRA - QUALIODADE E COMPROMISSO

 





















About James Paraguassu

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment