LULA A UM PASSO DA CONDENAÇÃO - EX-PRESIDENTE SERÁ CONDENADO POR MORO A 22 ANOS DE PRISÃO, DIZ A ISTOÉ.


A reportagem de capa da revista IstoÉ desta semana afirma que o juiz Sérgio Moro irá condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 22 anos de cadeia.

A decisão, segundo a revista, será tomada nos próximos dias, faltando apenas a definição da pena do intermediário da propina, o ex-ministro Antônio Palocci, que serviu aos governos de Lula e também da ex-presidente Dilma Rousseff. 

De acordo com a revista, Lula será condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. O ex-presidente é acusado de ter recebido o imóvel da OAS como contrapartida às benesses que a empreiteira obteve do governo no período em que o petista esteve no poder. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o ex-presidente foi beneficiado com pelo menos R$ 87,6 milhões dados pela OAS, dos quais R$ 3,7 milhões foram usados por Lula no apartamento de três pavimentos.

DOSE EXATA FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO -- MARABÁ/PAA fonte da informação, segundo a IstoÉ, são integrantes da Lava Jato, que afirmam que o petista vai pegar até 22 anos de cadeia – 10 anos por lavagem de dinheiro e 12 por corrupção passiva. 

A revista afirma que a defesa de Lula está perdida no processo e sem argumentos para defender o ex-presidente, que também não sabe o que fazer para escapar da condenação.
MARALUZ -- MARABÁ/PAOs advogados do ex-presidente apelam para “chicanas jurídicas”, segundo a revista, chegando a afirmar que os procuradores usariam, na acusação a Lula, a mesma teoria aplicada por Hitler em seu primeiro discurso como chanceler da Alemanha, na qual o ditador nazista defendeu a “elasticidade dos veredictos”. Ou seja, a posição dos procuradores seria manifestamente contrária às provas dos autos. Para a revista, uma “excrescência”, pois, ao contrário do que alardeiam os advogados, o MPF dispõe de farta documentação e depoimentos que demonstram que o ex-presidente ocultou a propriedade.

Nas alegações finais enviadas ao juiz Moro, na última semana, o dono da OAS, Léo Pinheiro, atestou que o imóvel era mesmo de Lula. “O tríplex nunca foi posto à venda e as reformas foram executadas seguindo orientações dos reais proprietários do imóvel, o ex-presidente Lula e sua esposa. O projeto de reforma foi aprovado na residência do ex-presidente”, escreve o advogado de Pinheiro, José Luiz Oliveira Lima. 
O advogado esclarece na defesa da OAS que o tríplex, “bem mais caro do que o apartamento que Lula tinha no local”, não saiu de graça. “Os gastos feitos eram contabilizados e descontados da propina devida pela empresa ao PT em obras da Petrobras. Tudo com a anuência de seu líder partidário (Lula)”, afirmou. O envolvimento em corrupção tisnou sua imagem. Em levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, 87,1% dos entrevistados garantiram que não votarão em citados na Lava Jato. 

Por: Da Redação 25 de Junho de 2017 às 09:04
__________________________________________________________________________
OFERECIMENTO ESPECIAL DOS NOSSOS PATROCINADORES
UNIMED BELÉM - INVESTINDO CADA VEZ MAIS NA SAÚDE DOS PARAENSES


LOJAS VALD'LAR - MOVÉIS NOVOS E USADOS -- MARABÁ/PA






















 

About James Paraguassu

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment